Vinícola Garibaldi na China

De acordo com a Garibaldi, já foram exportadas duas mil caixas de seis garrafas para o país.

Oscar Ló, presidente da Cooperativa Garibaldi
Oscar Ló, presidente da Cooperativa Garibaldi

Uma parceria feita com uma distribuidora de bebidas da China tornou possível a exportação de vinhos da vinícola Garibaldi para o país asiático. Além disso, também foram enviados espumantes e sucos de uva elaborados na Serra Gaúcha. A cooperativa, que faz parte do projeto Wines of Brasil, realizado em parceria entre o Ibravin e a Apex-Brasil, fechou em outubro um contrato de cinco anos distribuidor. Em março do ano passado, a vinícola havia realizado o envio de um lote inicial para a China, mas só em dezembro teve o compromisso de venda exclusiva.

De acordo com a Garibaldi, já foram exportadas duas mil caixas de seis garrafas para o país, que tem se mostrado um mercado promissor no consumo de vinhos. “A expectativa é de que até 2013 a cooperativa exporte um container de 20 pés – com capacidade de 1.500 caixas de seis garrafas – por mês”, informa o presidente Oscar Ló. 

Os produtos estão sendo vendidos em Xangai e região, mas a previsão é de que até a metade de 2012 os vinhos, espumantes e sucos sejam distribuídos em outras províncias. O contrato estabelece que a vinícola faça uma visita anual à China para participação em feiras e para dar suporte nas vendas.

“O mercado chinês tem potencial para absorver o vinho brasileiro. É um novo nicho de mercado para a cooperativa”, avalia Ló. De acordo com relatório da International Wine & Spirit Research, em 20 anos a China deve se tornar o principal mercado consumidor de vinhos do mundo, à frente dos Estados Unidos e do Reino Unido.

Outros Artigos

> leia mais

Comentários

Deixe seu comentário