Tao Paradise

Um paraíso em São Miguel do Gostoso.

Fotos: Benício Siqueira/Deguste

Se vo­cê gos­ta de co­nhe­cer lu­ga­res ex­clu­si­vos, da­que­les com aces­so pou­co di­vul­ga­do mais que sur­preen­de pe­las be­le­zas na­tu­rais, e ain­da por ci­ma têm uma pro­pos­ta de reu­nir pre­ser­va­ção am­bien­tal jun­to a uma boa gas­tro­no­mia, es­ta­mos fa­lan­do do Tao Paradise ou "ca­mi­nho pa­ra o pa­raí­so", pro­je­to do ca­sal de ita­lia­nos Davide Zannoni e Maria Cristina Acerbo, que se fi­xa­ram no li­to­ral nor­te do Estado des­de 2006, na praia de Pititinga. Davide é um pro­fis­sio­nal ex­pe­rien­te no ra­mo do tu­ris­mo e já tra­ba­lhou em vá­rios paí­ses do mun­do, co­mo o México, Ilhas Seychelles e Maldivas, Quênia, Espanha, Itália e Tunísia. Cristina é ar­qui­te­ta e tem de­sen­vol­vi­do mui­tos pro­je­tos pa­ra cons­tru­ção de ca­sas em Pititinga.


O rio Catolé margeia a estrutura construída para dar sombra às 12 redes espalhadas pelo paraíso

 


O Tao Paradise fi­ca pró­xi­mo a São Miguel do Gostoso, em uma área de 21 hec­ta­res cer­ca­da de mui­to ver­de com um ba­na­nal, man­guei­ras, aba­ca­tei­ros, plan­tas de ma­ra­cu­já, aba­ca­xi, si­ri­gue­la, ja­ca e man­ga­ba. Foi nes­se ce­ná­rio que Davide cons­truiu, em de­zem­bro do ano pas­sa­do, um lindo ban­ga­lô tai­lan­dês de 36 m² de área e com ca­pa­ci­da­de pa­ra re­ce­ber até 12 pes­soas por vez, no es­ti­lo "day use", as mar­gens do rio Catolé, que mais adian­te pas­sa a se cha­mar Punaú. De água do­ce e cris­ta­li­na, o rio que mar­geia o ban­ga­lô pro­por­cio­na ao vi­si­tan­te um ba­nho re­la­xan­te e de­li­cio­so, da­que­les em que a gen­te não tem von­ta­de de sair. 


 

Para des­fru­tar de um dia in­tei­ro no Tao Paradise, ca­da pes­soa pa­ga R$ 100,00 e tem di­rei­to a um co­que­tel de fru­tas na che­ga­da, ser­vi­do em um ga­ze­bo fei­to de bam­bu, um al­mo­ço com­ple­to com su­co ou re­fri­ge­ran­te e um ca­fé no fi­nal da tar­de. O lo­cal fun­cio­na com re­ser­va de pe­lo me­nos qua­tro pes­soas, e qual­quer veí­cu­lo, com tra­ção ou não, che­ga lá. Ah!, existem12 re­des es­tra­te­gi­ca­men­te bem dis­tri­buí­das pa­ra quem qui­ser ti­rar uma so­ne­ca ao som do can­to dos pás­sa­ros e com a cer­te­za de que o ce­lu­lar não vai to­car por­que lá ele não fun­cio­na. 


Camarão Bunvile, feito na manteiga com brandy, maizena e ervas, acompanhado de batata cozida e tomate grelhado

Existem dois ca­mi­nhos prin­ci­pais pa­ra se che­gar ao Tao Paradíse: pa­ra quem es­tá em Natal o pon­to de en­con­tro é no tre­vo que dá a ces­so à praia de Zumbi, pe­la BR 101. Lá, um car­ro es­ta­rá es­pe­ran­do por vo­cê e vai guiá-lo até o lo­cal por uma es­tra­da de ter­ra sem si­na­li­za­ção al­gu­ma. E pa­ra quem es­tá em São Miguel do Gos­toso, o con­ta­to é fei­to com a pou­sa­da Mi Secreto, que se en­car­re­ga de acer­tar to­dos os de­ta­lhes.  Em Natal o con­ta­to é fei­to com Mireille pe­lo te­le­fo­ne (84) 9991-4998 ou pe­lo email: mi­reil­le@di­gi.com. O con­ta­to da Mi Secreto é com Luciana ou Alejandra pe­lo  te­le­fo­ne (84) 3263-4348 ou in­fo@mi­se­cre­to­pou­sa­da.com 

Despojamento e conforto em um dos lugares mais interessantes do litoral norte potiguar

O car­dá­pio do Tao Paradise é de res­pon­sa­bi­li­da­de do  chef ita­lia­no  Cristiano Rampoldi, ami­go de Davide e Cristina. Ele pre­pa­ra um me­nu de­gus­ta­ção com cin­co pra­tos. No dia da mi­nha vi­si­ta eu de­gus­tei uma brus­que­ta clás­si­ca fei­ta com o le­gí­ti­mo pão ita­lia­no pas­sa­do na gre­lha, to­ma­tes cor­ta­dos em pe­que­nos cu­bos com ma­je­ri­cão, alho e azei­te, tu­do mui­to fres­co e sa­bo­ro­so.  A se­gun­da en­tra­da foi uma sa­la­da de ca­ma­rão em ni­nho de al­fa­ce com ca­ma­rões co­zi­dos em mo­lho de maio­ne­se, mel, vod­ka, noz mos­ca­da e curry. Achei tu­do mui­to bom, o que só au­men­tou a mi­nha ex­pec­ta­ti­va quan­to aos pra­tos prin­ci­pais.

 

O pri­mei­ro pra­to ser­vi­do foi um Linguine com mo­lho pes­to de man­je­ri­cão e cas­ta­nha de ca­ju, que me cha­mou a aten­ção pe­lo sa­bor e fres­cor do pes­to. A mas­sa es­ta­va co­zi­da al den­te, co­mo man­da a tra­di­ção ita­lia­na. O pra­to prin­ci­pal foi o Camarão Bunvile fei­to na man­tei­ga com brandy, mai­ze­na e er­vas, acom­pa­nha­do de ba­ta­ta co­zi­da, to­ma­te as­sa­do e ros­a pa­ra de­co­rar. O pra­to é vi­sual­men­te bo­ni­to e de sa­bor de­li­ca­do. Uma ver­da­dei­ra igua­ria!  A so­bre­me­sa fi­cou por con­ta de um delicioso brownie com sorvete de banana. Existe, também, uma pequena carta de vinhos para a satisfação dos enófilos.

Davide Zannoni e Maria Cristina Acerbo já trabalharam em vários lugares do mundo

A ex­pe­riên­cia de al­mo­çar no Tao Paradise é ines­que­cí­vel e du­ra em mé­dia duas ho­ras de boa gas­tro­no­mia­com for­te acen­to ita­lia­no num ban­ga­lô su­per char­mo­so fei­to to­do de ma­dei­ra com co­ber­tu­ra de pia­ça­va,  on­de as ca­dei­ras das pou­cas me­sas são subs­ti­tuí­das por con­for­tá­veis "pufs" com en­cos­to  de ma­dei­ra fei­to de for­ma ana­tô­mi­ca pa­ra  dei­xar a pes­soa con­for­ta­vel­men­te bem aco­mo­da­da. A se­le­ção mu­si­cal é ins­pi­ra­do­ra, com rit­mos de jazz, bos­sa no­va, blues e pop rock.

O chef italiano Cristiano Rampoldi, responsável pelo cardápio Brusqueta de entrada no almoço do Tao Paradise
 


Tao Paradise
Natal
Mereille pelo fone (84) 9991-4998 ou meirelle@digi.com

São Miguel do Gostoso
Luciana ou Alejandra pelo fone (84) 3263-4348 ou info@misecretopousada.com
 

Comentários

  • Deguste
    Lucia Benevides disse:

    Que lugar lindo, lindo, lindo!!! Realmente pra esquecer do mundo. O ruim é ter que voltar pra casa depois de um dia nesse paraíso!

    Responder

Deixe seu comentário

voltar <