A Degustação - Por Carlos Alberto Josuá

Carlos Alberto Josuá Costa é engenheiro civil e economiário aposentado.
Não raro, reunir amigos é sempre uma alegria garantida. Um bate-papo descontraído ajuda a restaurar as energias consumidas pelas responsabilidades diárias. E quando se dá ao redor de uma mesa para apreciar um prato especialmente preparado com muito carinho, a descontração fica mais gostosa.
 
Observando um desses momentos resolvi assim descrever: 
 
Era uma quinta-feira de julho.
 
A semana passa rápido, mas de quinta a quinta demora um “quintão”.
 
O tempo nublado e os momentos intercalados com chuva não impacientam a anfitriã do dia.
 
Hoje ela acordou cedo e imediatamente foi rebuscando na “cuca” os ingredientes para o prato que iria compartilhar com as amigas. E imagine você (como diz Marcelo Resende) que tem também amigo com dotes culinários. Um de seus pratos preferidos é o Frango Preguiçoso.
 
De avental e touca na cabeça, está a anfitriã a manusear cada parte da receita enquanto com alegria vai recebendo as voluntárias degustadoras.
 
É um momento mágico. Cada uma vai chegando e se aboletando ao redor da mesa com os olhos voltados para a preparação do prato e ouvidos atentos às explicações. Um detalhe: cada boca vai dando o goto como que acostumando o paladar para o grande momento. Mas esta espera não é silenciosa. Cada uma tem uma ‘estória’ para contar desde novas receitas, passando por moda, fofocas lícitas, até comentários graciosos umas com as outras.  
 
Pronto. Finalmente o prato do dia vai ao forno/fogão e começa aí uma espera que parece uma eternidade.
 
Os pensamentos se abastecem de “torcida” para que tudo corra bem e a partilha seja de modo racional. Tem até quem faz uma conta simples: se o todo que está no forno/fogão representa 100% e somos....(tomara que não chegue mais ninguém)... 1, 2, 3, 4, 5, seis, sete, oito, 9 e 10, logo minha parte será 10% e então discretamente passa a ponta da língua nos lábios como se fosse batom.
 
Agora sim o prato – Lombinho de Carne Moída - vai à mesa e o sorriso se espalha pelo ambiente. Ficou ótimo, diz uma. Lindo, diz outra. Uma gostosura, diz mais outra. Os adjetivos vão se somando e enchendo o ego da anfitriã.
 
Assim, em pouco tempo lá se foi o prato do dia e resta agora esperar a digestão.
 
Bem, quem vai ser a anfitriã da próxima quinta?
 
Neste momento algumas se levantam e vão à toilette.
 
Até a próxima quinta... êita quinta demorada!
 

Comentários

Deixe seu comentário

voltar <