Projetos da Assembleia Legislativa melhoram qualidade da carne e do queijo no RN

Fotos: Rogério Vital / Deguste
No Rio Grande do Norte, o queijo de manteiga e de coalho, de fabricação artesanal, representam dois grandes ícones da nossa cultura alimentar. A carne de sol é outra riqueza da nossa gastronomia, que tem seu ritual próprio de preparação, também.
 
Para incentivar a produção e comercialização de ambos os produtos estão tramitando, na Assembleia Legislativa, através de projetos de lei e requerimentos específicos para fortalecer esse mercado e dar segurança ao consumidor. O deputado Ezequiel Ferreira de Souza, presidente da Assembleia, indicou a inclusão de 30 municípios no Programa Compra Direta, da Emater, para a aquisição de frigoríficos que vão melhorar o armazenamento dos produtos.
 
"Há uma melhora notável em todo o processo no momento em que você refrigera a carne e a transporta em condições de higiene mais adequadas",explica o deputado.
 
 
O médico veterinário Orlando Cláudio Procópio, especializado no trato e criação de gado, diz que os caminhões frigoríficos permitem um zelo muito maior no beneficiamento da carne. A melhor conservação da carne propicia mais maciez, por exemplo.
 
Outra iniciativa interessante é a lei de autoria do deputado Hermano Morais, criando uma legislação específica para o queijo artesanal. A atitude do deputado atende a um antigo sonho da categoria de produtores, de qualificar os produtos que viabilizem ambiente para alcançar novos mercados.
 
"Essa é uma atividade econômica secular, que oferece produtos de excelente sabor e qualidade, gera emprego e renda para milhares de potiguares", diz Hermano. O projeto propõe condições para a produção do queijo com leite proveniente de rebanho sadio, que não apresente sinais clínicos de doenças infectocontagiosas e cujos testes oficiais de zoonoses, tais como brucelose e tuberculose, apresentem resultados negativos. Além de atendimento das condições de higiene recomendadas pelo órgão de controle sanitário competente.

Comentários

Deixe seu comentário

voltar <