Confraria SAV explora os Vinhos de Altitude do Brasil

Fotos: Divulgação
Vinícola Leone Di Venezia
 
Com apenas 15 anos de história, o polo vinícola do planalto catarinense conta, atualmente, com mais de 15 vinícolas, e um turismo que envolve natureza contemplativa, clima serrano, gastronomia típica e vinhos incríveis, capazes de surpreender aos mais exigentes apreciadores da bebida.
 
Entrecot Banfi Ravioli Banfi
 
Entre os dias 06 e 09 de setembro último, a confraria SAV – Sociedade dos Amantes do Vinho, sob o comando do consultor Gilvan Passos, esteve na cidade de São Joaquim - SC, no entorno da qual se encontram os vinhedos de maior altitude do Brasil, visitando as vinícolas Villa Francioni, Leone di Venezie, Villaggio Bassetti, Monte Agudo e D’Alture, além da especial loja, A Casa do Vinho.
 
Vinícola Villa Francioni
 
Sav na A Casa do Vinho com o Sr. Vilson Com Saul Bianco na Leone Di Venezie
   
Em Almoço na Vinícola Monte Agudo
 
Somadas as degustações feitas nas vinícolas, sempre acompanhadas do enólogo ou do proprietário, muitas vezes de vinhos ainda em fase de maturação nas barricas ou nos tanques, aos vinhos apreciados nos restaurantes mais importantes da cidade, o grupo provou 56 rótulos distintos entre espumantes, brancos, rosados e, especialmente, tintos, todos com uma identidade muito própria, revelando o grande potencial deste polo vinícola brasileiro no cenário produtivo nacional.
 
Com Eduardo Bassetti na Villaggio Bassetti
 
Além de provar os melhores vinhos da região, o grupo pode apreciar a típica gastronomia local, que tem como matéria-prima o pinhão (fruto da araucária), a maçã, a gila (abóbora do sul), a truta (peixe de águas frias), o frescal (carne de gado vacum curtida no sal e maturada à sombra), os doces e queijos serranos, e contempla as belas paisagens naturais, com grande destaque para a Serra do Rio do Rastro, uma das mais espetaculares estradas do mundo segundo um importante site espanhol.
 

Comentários

Deixe seu comentário

voltar <