Agricultores iniciam produção de minimorangas na Grande Natal

Fotos: Rogério Vital / Deguste
Primeira produção de minimorangas em Maxaranguape, do casal Carlos André e Maria Luíza, foi colhida em novembro
 
De grande apelo gastronômico, as minimorangas já estão sendo produzidas no Rio Grande do Norte. O casal pernambucano de agricultores Carlos André Mendes e Ana Luíza Coelho apostou nesse vegetal e fez a primeira colheita em novembro passado, na propriedade deles, no distrito de Dom Marcolino, em Maxaranguape, a 50km de Natal.
 
 
Os primeiros frutos foram disponibilizados para venda nas bancas (números 03, 04 e 09) da Frutos Vale Verde, que os produtores mantêm, diariamente, na Central de Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária – CECAFES, no bairro de Lagoa Nova, em Natal.
 
É na CECAFES que Carlos André e Maria Luíza escoam boa parte do que eles cultivam na propriedade, que tem sete hectares. A produção inclui bananas (leite e prata), manga espada, goiaba vermelha, caju, melancia, macaxeira, jerimum, maxixe, entre outros. Eles optam pelas mini árvores, que permitem a otimização de espaço, e não utilizam nenhum tipo de agrotóxico. Ou seja, tudo é orgânico.
 
Em Natal, os produtos são vendidos na Central da Agricultura Familiar
 
A relação dos agricultores com a minimoranga começou por acaso, depois que uma amiga os presenteou com duas sementes do vegetal. Curiosos, pesquisaram sobre o assunto e fizeram o plantio delas e mais outras sementes que compraram fora do Estado, pela internet. O casal possui formação como técnico agrícola.
 
Carlos André conta que, na CECAFES, já percebeu o interesse do público pelas minimorangas. Inclusive do segmento gastronômico – chefs e empresários perguntaram a respeito e sobre a disponibilidade. Esse fruto é semelhante ao jerimum de leite, só que em tamanho pequeno, explica Carlos.
 
Minimorangas já têm boa procura em Natal
 
Na gastronomia, a minimoranga pode ser uma ótima opção para a elaboração de entradas, por ser menor do que a tradicional, já utilizada em pratos principais. Ela é versátil e combina tanto com frutos do mar, como com uma carne de sol, por exemplo.
 
Com o sucesso da primeira colheita, Carlos e Ana Luíza se prepararam para, pelo menos, triplicar a área de cultivo das minimorangas, iniciada com 200m². O tempo do plantio até a colheita é de aproximadamente 75 dias.
 
Os produtores são beneficiários de uma área de assentamento, na qual também aplicam a chamada agricultura de subsistência. Outras 37 famílias desfrutaram do benefício e possuem lotes na localidade.
 
Frutos Vale Verde
CECAFES - Bancas 03, 04 e 09
Fone: (84) 99906-2870

Comentários

Deixe seu comentário

voltar <