Pinga Fogo completa 45 anos em outubro

Publicado por Rodrigo Hammer em 24 de out de 2019

Compartilhe:

Fachada da unidade de Ponta Negra possui linhas modernas com bela iluminação

Uma das marcas mais conhecidas da gastronomia de Natal, o Pinga Fogo está completando 45 anos neste mês de outubro de 2019. O crescimento do restaurante se confunde um pouco com o encadeamento histórico do mercado da culinária em Natal.

Ricardo com a esposa Karina Medeiros (e) e a gerente Lenusia Medeiros

O nome Pinga Fogo foi sugerido por um vizinho da Rua Potengi, Haley Mestrinho, inspirado no comportamento peralta do filho mais novo do casal, Ricardo José Salustino Medeiros, até hoje conhecido como Ricardo Pinga Fogo. Criado em 1974, o Pinga Fogo era uma venda de frango assado no início da Rua Potengi, em Petrópolis, quase esquina com a Av. Hermes da Fonseca, até que os responsáveis pela venda, Dona Almerinda e o marido, Oswaldo Medeiros, aceitaram a sugestão de um cliente, e começaram também a comercializar refeições, dando início ao esboço do que viria a se consolidar como a marmitaria e o self-service Pinga Fogo.

O restaurante possui dois belos ambientes climatizados para eventos

Até 1986, o restaurante funcionou na Rua Potengi, mas com o crescimento dos negócios, houve a necessidade de se mudar para um prédio melhor, na Rua Mipibu, quase esquina com a Rodrigues Alves, onde permaneceu até 2004.

Os pratos da cozinha quente são bastante procurados na hora do almoço

Em 2002, dois anos antes do fechamento da unidade da Rua Mipibu, Ricardo Salustino já havia inaugurado o Pinga Fogo Lagoa Nova, na Rua Miguel Castro, uma iniciativa individual. “Eu percebi que Lagoa Nova poderia dar uma boa resposta para um Pinga Fogo e ocupei um bar que já existia lá. Decidi abrir uma casa sozinho”, lembra Ricardo. A loja da Miguel Castro é, até hoje, um dos endereços mais conhecidos entre os restaurantes de Natal, sendo referência geográfica do bairro.

O chef de cozinha Erilson Bonifácio está na casa há 21 anos

Ricardo Pinga Fogo lembra que a decisão de abrir o restaurante próprio em Lagoa Nova não foi fácil no início. “Um dos meus amigos fez-me até um alerta: ‘Você é doido, Ricardo. Não vai dar certo!’. No entanto, eu insisti e levei o projeto adiante”. A decisão de abrir o restaurante próprio em Lagoa Nova não foi fácil no início. “Um dos meus amigos fez-me até um alerta: ‘Você é doido, Ricardo. Não vai dar certo!’. No entanto, eu insisti e levei o projeto adiante”.

O serviço de delivery foi lançado há pouco mais de um ano e hoje é um dos pontos fortes do Pinga Fogo

Em 2007, Ricardo Salustino tomou outra decisão que chamou a atenção dos amigos e do mercado. Decidiu abrir a sua segunda loja, o Pinga Fogo Ponta Negra. Antes de decidir instalar o negócio, chegou a procurar outro amigo, dono de instituto de pesquisa, que olhou os números do mercado e o aconselhou a não abrir o restaurante, pois a concorrência já era enorme na área. Mas Ricardo tinha o sentimento de que poderia ser um bom negócio. E contra todos os prognósticos negativos, inaugurou o Pinga Fogo no local onde antes ficava uma boate. “Eu ficava na calçada, contando quantos carros passavam pela rua na frente do prédio, para certificar se teria fluxo de clientes para abrir a casa”, recorda.

Sushi maçaricado Pinga Fogo é o mais pedido

A inauguração foi no dia 8 de dezembro de 2007. No dia em que abriu as portas, ainda estava concluindo o piso e as instalações do banheiro. Foi um sucesso. Lotou rápido”, comenta. “A gente ia abrir só durante o dia, para o almoço. Mas foi tanta procura, que ficarmos direto abertos até o jantar”, conta Lenusia Medeiros, gerente geral que está no grupo desde 1994.

Ilha de sushis e sashimis tem mais de 120 opções

Karina Medeiros, esposa de Ricardo, participa com ele do negócio há 11 anos e foi responsável pela criação da Doceria Pinga Fogo, outro sucesso do grupo, que funciona ao lado da loja de Lagoa Nova. “Muito do sucesso do Pinga Fogo se define pelo cuidado e atenção que Ricardo dá ao negócio. Ele presta atenção em tudo”, diz Karina.

O buffet montado diariamente é muito farto

Em Ponta Negra, o restaurante não parou de crescer. Começou com 180 lugares e, hoje, abriga até 340 pessoas sentadas, em quatro ambientes, incluindo dois salões que são utilizados para eventos, como corporativos, palestras, reuniões de empresas, aniversários, batizados e até casamentos. Um salão acomoda 50 pessoas, e o outro 90. “Um projeto em andamento é abrir uma porta entre os dois para oferecer a opção para eventos maiores”. Hoje, Ricardo ainda conta com o apoio de seu filho Ricardo Júnior na administração da empresa.

Muitas opções de frutos do mar, como polvo, fazem parte do cardápio

Os donos têm orgulho da casa, pela beleza dos salões idealizados pela arquiteta Viviane Teles, que valorizou muito o restaurante. “Nós caprichamos na qualidade. Cuidamos de tudo com carinho. O buffet tem 36 pratos quentes, mais massas, risotos, churrascos, camarões da Camanor, saladas orgânicas e sobremesas. É muito variado”, atesta Karina. Além do buffet farto e de qualidade, o Pinga Fogo de Ponta Negra tem a ilha de sushi, que foi o primeiro self-service de sushi de Natal, mexendo com o mercado que, até então, tinha o Guinza como referência, só que o serviço era à la carte. “Não conheço nenhuma ilha de sushi maior do que a nossa em Natal. Há, em média, 120 opções entre sushis e sashimis, tartar, rolinho primavera, temaki, ceviches, polvo, camarão frito, dentre outros”, assegura Ricardo. O sushi batizado de Pinga Fogo é campeão de vendas: é feito com salmão maçaricado, creme cheese e camarão.

O salmão defumado já é uma novidade bem apreciada no menu

Além do conforto das instalações, com área de espera, há um ano Ricardo montou uma linda adega no salão principal, que casou muito bem com o buffet de queijos finos que podem ser harmonizados com vinho. Recentemente, no mês de julho, o restaurante comprou uma van para buscar e levar os turistas aos hotéis, gerando, assim, um fluxo maior de pessoas.

Desde julho a van faz o transfer de turistas dos hotéis para o restaurante e vice-versa

A tradição continua sendo uma marca forte do Pinga Fogo. Dois personagens são fundamentais para a casa: a gerente geral Lenusia Medeiros, que está há 25 anos no grupo, e o chef de cozinha, Erilson Bonifácio, há 21 anos, e abriram os dois restaurantes juntamente com Ricardo.

Os salões do Pinga Fogo acomodam confortavelmente até 340 pessoas

Há um ano e meio, o restaurante lançou o delivery, que vem crescendo dia a dia. Um cardápio especial foi criado para facilitar os pedidos, com pratos à la carte e porções que podem ser sugeridas pelo cliente. Os pratos com maior saída são o Filé à Parmegiana, o Medalhão de Filé e os combos de sushis. O cardápio está disponível no iFood, Uber Eats e no aplicativo próprio da casa, o Pinga Fogo Delivery.

Pinga Fogo Ponta Negra
Av. Engenheiro Roberto Freire, 3846
Ponta Negra – Natal/RN
Fone: (84) 3236-3507
Horário: 11h às 16h e 18h30 às 23h (todos os dias)
Instagram: @pingafogonatal
Facebook: /restaurantepingafogo